Skip to main content

Controle de ficha-ponto do motorista!

A tecnologia está cada vez mais presente nas transportadoras, e deste modo o controle de ponto do motorista pode se beneficiar, pois pode ser feito de maneira mais rápida e fácil, sendo que um dos grandes aliados neste sentido são os controles em tempo real do motorista.

Como é de conhecimento do setor de recursos humanos das empresas e da gestão de frotas, a lei 13.103/15 foi instituída para regulamentar a profissão do motorista profissional, alguns dos itens apresentados pela lei dizem respeito a jornada máxima diária, intervalos, paradas, enfim, diversos itens que fazem parte do dia a dia do caminhoneiro.

Mas um item que deve ser observado com mais atenção, é que a legislação permite que o controle de ponto do motorista seja feito tanto de forma manual, quanto de forma eletrônica. E por isso o destaque de hoje vai para o assunto: Controle de Ponto ou Ficha-Ponto.

Sobre e controle de horas!

Como já vimos a lei 13.103/15 regulamenta a atividade dos motoristas profissionais. Dentre os itens que a legislação prevê, vamos conversar sobre alguns itens importantíssimos quando o assunto é o controle efetivo do ponto do motorista. Vejamos:

– A jornada de trabalho do motorista profissional é de 8 (oito) horas diárias, o que totaliza 44 (quarenta e quatro) horas semanais;

– O tempo de espera (Que é considerado o tempo em que o motorista aguarda tanto o carregamento, quanto o descarregamento do veículo ou até mesmo fiscalizações de rotina.) não faz parte da jornada;

– Caso a espera exceda o tempo de 2 (duas) horas de duração total, ela poderá ser considerada como descanso, se neste sentido o local tenha condições apropriadas para ser utilizado como tal;

– Quando se trata de direção, após o período de 5 (cinco) horas e trinta minutos em direção, existe a obrigatoriedade de realizar uma pausa de 30 (trinta) minutos;

– Horas-Extras são permitidas com sua duração máxima de até 2 (duas) horas e com acréscimo minimo de 50% da hora normal;

Mas um item importante a ressaltar é que o controle da jornada do motorista é algo que vai além do direito do empregado, pois também é uma obrigação do empregador.

Sobre o ponto do motorista!

Como vimos acima, a lei permite que o controle seja realizado de forma manual e eletrônica.

A forma manual é a forma tradicional, que quando feita carrega consigo características como, ser mais moroso e abrir brechas para falhas um pouco maiores do que o eletrônico, pois é preciso contar com a memória e com a boa vontade de cada motorista, para que não esqueça de anotar com efetividade seus horários. 

E ainda que o registro manual seja feito da melhor forma possível, a conferência e a contabilização das horas acabam por tornar-se um processo trabalhoso para o setor de recursos humanos. O meio tradicional demanda tempo e se por ventura ocorra algum erro, os prejuízos gerados são altos e podem levar até a situação legais e jurídicas.

Neste sentido, destacamos as vantagens de utilizar um sistema de controle de jornada, que faz o controle do ponto ser realizada de forma mais eficaz.

Sistema para o controle da Jornada de Trabalho do motorista

A melhor forma de controlar a jornada de trabalho do motorista profissional hoje é aliar a tecnologia aos processos de sua transportadora. Neste sentido a ficha-ponto está como um diferencial quando pensamos tanto em operação quanto em gestão, pois além de trazer agilidade ao setor de RH, também é possível um acompanhamento em tempo real pelo gestor.

O que não podemos esquecer!

A ficha-ponto é um documento, por isso a impressão e a coleta da assinatura do motorista atestando que as marcações estão corretas são imprescindíveis para as comprovações jurídicas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial