Skip to main content

O que é o Gerenciamento de Risco no transporte de cargas?


        As empresas e organizações de modo geral estão em constante movimento e transformação, e ao longo dos últimos anos as novas tecnologias tem proporcionado além de inovação, novos desafios. Desse modo, neste post vamos falar de forma sucinta sobre o que é a gestão de riscos no transporte de cargas rodoviárias.

         De acordo com a ISO 9001:2015, o risco pode ser visualizado como o efeito da incerteza nos objetivos, sendo eles positivos ou negativos, já a gestão de risco é um termo utilizado como definição para um grupo de ações e atividades estratégicas, como a identificação, administração, condução e prevenção de riscos ligados a determinada atividade.

      Outro conceito para a Gestão de Riscos ou GR é que esse procedimento consiste em planejar, organizar e controlar diversos fatores na busca de minimizar os inúmeros efeito que podem prejudicar as organizações. Aplicando o GR exclusivamente ao transporte de cargas, pode-se afirmar que é um processo que envolve toda a cadeia de movimentação, transporte, distribuição e armazenamento de cargas.

      No atual cenário podemos perceber diante das estatísticas, que somente em 2015 foram registradas 8.490 ocorrências de roubo de cargas somente no estado de São Paulo, e esse dado do Setcesp reforça a importância de ter um GR para elevar o nível de segurança nas transportadoras. O Gerenciamento de Risco no Transporte Rodoviário de Cargas é uma das medidas preventivas que agregam valor aos processos logísticos das transportadoras. E não somente isso, o GR permite que a transportadora atue de forma preventiva no mercado, erradicando perdas tanto humanas quanto materiais.

        São vários os procedimentos e normas que podem ser implementadas e definidas para um GR eficaz, afim de evitar o roubo de cargas, a exemplo disso, é possível estipular locais de parada e abastecimento, descanso e pernoite, ter rotas definidas (veja aqui um post sobre a importância de planejar rotas!). Mas o essencial é que seja utilizada toda a tecnologia possível como auxilio no GR, pois controles manuais nesse quesito são muito falhos. Dessa forma, destacam-se vários softwares para o GR de uma transportadora como o sistema GUARD, que é um sistema completo de GR de risco que se adapta tanto para transportadoras quanto para empresas gerenciadoras de risco.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial