Skip to main content

Perfil do Caminhoneiro é traçado por pesquisa CNT!


       A CNT (Confederação Nacional  dos Transportes) realizou uma pesquisa que traçou o perfil dos caminhoneiros 2016, com informações gerais sobre às atividades desses profissionais. Essa pesquisa mostrou que a média de idade dos motoristas é de 44,3 anos e sua renda mensal liquida média é de R$ 3,9 mil, e os caminhoneiros autônomos tem a renda mensal media de R$ 3,4 mil. Os entrevistados na pesquisa têm em média 18 anos de profissão.

      Quanto a frota, a média é de 13,9 anos – sendo 16,9 anos em veículos dos motoristas autônomos, e 7,5 anos nos veículos de frota. Os caminhoneiros segundo a pesquisa, rodam cerca de 10 mil quilômetros por mês e trabalham cerca de 11,3 horas por dia. Cerca de 87% afirma que houve queda da demanda por seus serviços no ano de 2015, e 74,1% afirmam também que o principal motivo foi a crise econômica.

Principais Dificuldades

      Sobre os entraves da profissão, cerca de 45% citam o custo do combustível, e 40% afirmam que o valor do frete não cobrem as despesas. Outros pontos a serem observados são: perigo/insegurança (60%), ser uma profissão desgastante (35%), convívio familiar (32%) que se destacam como pontos negativos da profissão. Já em relação aos positivos, foram destacados os seguintes: conhecer novas cidades/países (47%), conhecer novas pessoas (33%) e o fato da profissão ser desafiadora e aventureira (28%).

Lei do caminhoneiro

       Cerca de 88% tem conhecimento sobre a lei do caminhoneiro, porém cerca de 34% não cumprem o descanso, ou não está satisfeito.  Outro motivo de reclamações por parte dos motoristas, é com relação a infraestrutura de apoio às rodovias, outro fator é que muitos caminhoneiros sentem falta de pontos de apoio para cumprir o que a legislação determina.

      Segundo Clécio Andrade, presidente da CNT “O caminhoneiro tem que idas com as deficiências de infraestrutura nas rodovias do país, tanto pela má qualidade do pavimento e sinalização como pela ausência de pontos de parada adequados e suficientes”.

     Quanto a saúde dos caminhoneiros, 44,6% procuram profissionais dessa área para prevenção de doenças e 24% utilizam ou já utilizaram em algum momento medicamentos controlados. E 59,9% consumem bebidas alcoólicas apenas nos finais de semana. 45,6% já receberam oferta de substancias ilícitas e dos entrevistados 12%  chegaram a experimentar.

Conclusões da CNT

– Média de 18 anos de profissão;

– Média de 44 anos de idade;

– Frota de veículos envelhecida, principalmente a dos autônomos;

– Problemas com o alto preço do combustível;


Fonte: 

– Portal RedeComSC, com informações da CNT;

– Foto: Valter Campanato/ Arquivo Agência Brasil – RedeComSC;


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial