Skip to main content

Seguro Nacional e Internacional de Transportes!

Se você sabe já ouviu falar ou mesmo já precisou acionar um seguro ligado aos transportes, você sabe da importância deste item. Entretanto, no post de hoje, vamos esclarecer quais são os seus tipos e reafirmar a importância do seguro.

Continue nos acompanhando!

Basicamente e efetivamente existem dois tipos de seguro de transportes, eles são: Nacional e Internacional. Leia agora sobre as suas características.

Seguro de Transporte Nacional

Esta contratação pode ser feita em apólices avulsas, ou seja, uma apólice para cada viagem, ou ainda na modalidade apólice “aberta”. Quando a selecionada é a última citada, destacamos que a sua característica é ser utilizada quando são várias viagens, que são comunicadas uma a uma, por meio de averbação, à apólice.

O proprietário da mercadoria em questão, pode transportá-la em frota própria, pode também contratar uma transportadora ou até mesmo um transportador autônomo. 

Seguro de Transporte Internacional

É a modalidade utilizada para o transporte com operações de comércio exterior. Os contratos neste tipo de transporte são feitos de acordo com o risco estipulado para a viagem, e também condição de venda e/ou compra envolvidas na negociação em específico.

Neste item, habitualmente os proprietários contratam um seguro que seja multimodal ou intermodal, para ter também a garantia contra riscos que podem vir a correr em diversos meios de transporte, durante o percurso, iniciando na origem e até o destino final. Esse tipo de seguro cobre além do habitual, itens como lucros esperados, impostos, frete, entre outros.

Neste seguro de transportes é seguida uma estrutura de contratos de importação e exportação. Essa contratação tem como base o International Commercial Terms – Termos Internacionais de Comércio, ou Incoterms, que definem na estrutura do contrato os direitos e obrigações da cada parte.

Mas afinal, por que o seguro de transportes é tão importante?

As empresas de transportes de cargas, tanto nacional quanto internacionalmente, assim como os proprietários de bens, acabam por investir em seguros de suas mercadorias para evitar prejuízos durante o processo na cadeia de distribuição de produtos. 

Esse é o motivo que impulsiona o investimento, pois o risco de roubo é uma ameaça clara no setor, mas além dela, também existe o risco de acidentes de percurso. Neste sentido as coberturas são sempre definidas de acordo com o ramo de atividade da empresa, levando em consideração o tipo de carga e percurso. 

E então, ficou com alguma dúvida? Comenta aí!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial